Voltar ao site

Ação da Cidadania lança Agenda Betinho 2020

Documento com 40 propostas visa garantir e fortalecer políticas públicas municipais a fim de discutir e avançar estratégias avaliativas de Segurança Alimentar e Nutricional em todo país

· Notícias

Foi logo após a sua criação, em 1993, que a Ação da Cidadania já começava a desenhar os primeiros passos para a realização de uma cartilha que pudesse discutir e avançar estratégias avaliativas de Segurança Alimentar e Nutricional em todo o país. Diante a tantos desafios, conquistas e projetos nas dimensões econômica, social e até mesmo ambiental, por algumas vezes o sonho foi adiado, porém agora o lançamento virou realidade e surgiu então a Agenda Betinho 2020 que reforça ainda mais o compromisso da entidade.
 

Com 40 propostas, o documento tem como objetivo contribuir com a garantia, desenvolvimento e fortalecimento das políticas públicas municipais de Segurança Alimentar e Nutricional em todo o Brasil, além de ser uma forma de ampliar as práticas que a Ação da Cidadania vem fazendo com foco no compartilhamento da gestão pública, divulgar suas atividades e os caminhos de melhoria de seu desempenho.
 

Tendo em vista as eleições municipais deste ano, a 1ª edição da Agenda Betinho é direcionada para as candidaturas, eleitores, equipes técnicas das gestões públicas municipais, rede de Comitês da Ação da Cidadania e sociedade civil organizada (CONSEAS, coletivos, movimentos sociais, ONGs, instituições religiosas, associações de moradores, cooperativas e sindicatos).
 

As propostas são apresentadas no material em quatro áreas: Produção e Abastecimento de Alimentos Saudáveis; Acesso à Alimentação Saudável; Fortalecimento do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (SISAN) e Educação Alimentar e Nutricional.
 

“Com vista à continuidade do legado de Herbert de Souza, o Betinho, na luta pela erradicação da fome e da miséria no Brasil, queremos que, com este material, essas práticas reafirmem nosso compromisso, por meio de políticas públicas, e que sejamos porta-vozes por meio de um relacionamento direto e transparente com nossos coletivos, movimentos sociais e entre outras partes interessadas”, afirmou Daniel Souza, filho do Betinho e presidente do Conselho da ONG Ação da Cidadania.
 

Além do planejamento, a publicação traz resultados e números críticos da fome no Brasil, onde 54,8 milhões de brasileiros estão na linha da pobreza e 15 milhões encontram-se na extrema pobreza, conforme a Síntese de Indicadores Sociais (SIS) 2018. Outros índices preocupantes dão conta que estamos regredindo para dados de 2001. O país até chegou a sair do Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014, conquista celebrada pela sociedade civil organizada atuante na defesa da Segurança Alimentar e Nutricional do Brasil. Entretanto, pouco tempo após esta notícia, os dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2017-2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam o retorno do Brasil ao Mapa da Fome.
 

“Os números destacados é uma realidade que nos faz crer que voltamos ao Mapa da Fome e mais complicado ainda, é aceitar que fica cada vez mais difícil reverter essa situação. Dados recentes mostram que 84,8 milhões de brasileiros vivem em estado de insegurança alimentar, o que significa 36,7% da população. Em relação à insegurança alimentar grave, os números ultrapassam a parcela de 10 milhões de brasileiros”, explica Rodrigo “Kiko” Afonso, Diretor Executivo da Ação da Cidadania.
 

A Agenda Betinho 2020 traz propostas feitas através de discussões travadas pelas organizações que fazem parte da Conferência Popular de Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional e todas as diretrizes têm a intenção de orientar candidatas ao legislativo e executivo municipais no desenvolvimento de planos de governo comprometidos com a temática; oferecer suporte teórico sobre estas políticas públicas para lideranças comunitárias; apoiar as ações de exigibilidade desenvolvidas pela Rede de Comitês da Ação da Cidadania em todo Brasil; alertar a população brasileira sobre o contexto alarmante de insegurança alimentar e nutricional do país; auxiliar o eleitorado na identificação de candidaturas comprometidas com o tema.
 

Neste sentido, a ideia com a Agenda Betinho 2020 é fazer com que essas políticas públicas cheguem com urgência à população para ter acesso aos alimentos saudáveis e de base agroecológica, tanto pela temática da transferência e geração de renda, quanto pelo incentivo à plantação de alimentos. E, por fim, evidenciar a valorização de medidas educativas promotoras de conhecimento agroecológico, de processos alimentares envolvendo a produção e o consumo e é garantida a visibilidade à relevância dos costumes de povos e culturas tradicionais.
 

“Precisamos ajudar a tirar o país do Mapa da Fome da ONU, por isso é tão importante convocarmos a sociedade a priorizar as ações e propostas elaboradas neste documento até porque a fome é consequência da destruição de políticas públicas e não dá mais para esperar, pois quem Tem Fome, Tem Pressa”, finalizou Daniel Souza.
 

Para conhecer as propostas da Agenda Betinho 2020 e entender os principais indicadores, baixe o documento aqui.

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK