Voltar ao site

Veja os principais assuntos da plenária de julho na sede nacional

A importância do Bolsa Família, o filme “Memória TVT” e a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar foram alguns destaques do encontro

· Projetos

No último dia 15 de julho, uma importante aula do curso de Formação em Soberania e Segurança Alimentar e Nutricional (SSAN) reuniu 342 representantes de comitês do estado do Rio de Janeiro e convidados, em um evento marcado por reflexões e debates sobre políticas sociais e o combate à fome.

O destaque da aula foi o depoimento emocionante de Lohana Lopes, que é aluna do curso na modalidade on-line. Ela compartilhou a relevância das políticas sociais em sua trajetória pessoal e profissional, em especial o Programa Bolsa Família, que tem sido fundamental no enfrentamento das desigualdades.

Ana Paula Souza, gerente de Advocacy da Ação da Cidadania, ressaltou a importância de esclarecer informações falsas sobre o programa. “Setores da sociedade criticam o Bolsa Família, dizendo que ele incentiva mulheres a terem filhos para receberem maior valor do benefício. É um grande absurdo, pois o que precisa ser divulgado é a real importância do programa para que essas mulheres saiam da extrema pobreza”, explica.

Outro ponto chave do encontro foi a exibição do vídeo “Memória TVT: Fome de quê? De Cidadania”, que abordou a importância da participação social no combate à fome. A mobilização dos grupos sociais em defesa de seus interesses também foi abordada, levando os participantes a refletirem sobre suas prioridades: buscar enriquecer e concentrar poder, ou combater a desigualdade social e garantir renda e trabalho digno para todos.

 

"O que precisa ser divulgado é a real importância do Bolsa Família para que as mulheres saiam da extrema pobreza."

— Ana Paula Souza, Gerente de Advocacy da Ação da Cidadania

 

A professora Daniela Frozi, coordenadora do Djanira Instituto, parceiro da Ação da Cidadania nas atividades de formação, apresentou a Escala Brasileira de Insegurança Alimentar (EBIA), que revela o grau de insegurança alimentar das famílias pesquisadas. Os participantes tiveram a oportunidade de conhecer o questionário utilizado para identificar esses índices.

Para encerrar o encontro de forma positiva e solidária, foram doados 1.475 livros, possibilitando que cada participante escolhesse uma obra de acordo com seus interesses. O evento foi uma oportunidade única de aprender, refletir e fortalecer o compromisso de todos na luta contra a fome e pela segurança alimentar no estado do Rio de Janeiro.